twitter
    ' Siga,Futebol Da Hora :)

2 de mai de 2011

ANTIPATIA RUBRO-NEGRA (Por Claudio Coelho)

Vamos começar falando do jogo... O Vasco adotou a postura que todos esperavam: ofensividade e velocidade. Plantou bem o time na defesa e explorou a correria de Éder Luis pelas laterais do campo, ponto fraco do adversário na tarde de ontem em virtude, principalmente, da ausência de Léo Moura. Para isso, o time contava com a categoria costumeira de Felipe. Diego Souza, enquanto agüentou, foi bem. Bernardo entrou e incendiou o jogo mais uma vez. Mas faltou o detalhe: o gol. Alecsandro ainda não encaixou no ataque vascaíno e isso fez falta. O Flamengo, que nada tem a ver com isso, cozinhou o jogo e apostou nos pênaltis. Apostou no goleiro que tem e no nervosismo da equipe cruzmaltina. Mais uma vez não jogou bem. Aliás, o Flamengo ainda não convenceu ninguém, a não ser sua fanática torcida. Chegaram as cobranças e o psicológico fez a diferença. O Vasco jogou pra fora a chance do título. Três vezes pra fora. Inacreditável. Prova de que essas coisas não acontecem só ao Botafogo.
Até aí, tudo bem... Título pro Flamengo, Vasco vice de novo... O problema não é esse. O que assusta é a capacidade desse time do Flamengo de ser antipático. E tudo com o aval da imprensa sensacionalista e a omissão da diretoria do clube. Extremamente desnecessárias as declarações dos jogadores após o jogo. O goleiro Felipe, não satisfeito em ser campeão, ainda desdenhou do time do Vasco dizendo que não sabia se “foi medo ou respeito”. Como se ele ganhasse sempre e o fato de jogar no Flamengo o colocasse acima do bem e do mal. Por sua vez, e ainda mais impensável, foi Tiago Neves insinuar que o Fluminense é time pequeno e que agora ele ganhou, porque “jogando em time grande, acostumado a decidir, ganhamos”. O Fluminense nem entrou em campo e merece mais respeito e gratidão, pois, sem o clube das Laranjeiras, provavelmente esse rapaz seria um ilustre desconhecido. Mas a imprensa só enfatiza o título. O “bonde do Mengão sem freio”. Cara, eu concordo! Sem freio mesmo! Mas acho que o torcedor isento, inclusive o rubro-negro, há de concordar que os caras precisam de freio é na língua! Precisam ser colocados nos seus devidos lugares! Porque isso mancha o título conquistado e a história do clube. Tenho até curiosidade de saber o que pensam os verdadeiros ídolos do Flamengo: Zico, Júnior, Nunes, Andrade... Uma geração diferente que sabia ganhar e perder. E olha que ganhou muito mais do que perdeu. Eu, como vascaíno que sou, me declaro fã até hoje daquela geração. Infelizmente, hoje, a coisa degringolou de tal forma que não é possível ser simpático ao clube da Gávea. Virou o seguinte: Ou você torce pelo Flamengo ou torce contra! Lamentável!

Nenhum comentário:

Postar um comentário