twitter
    ' Siga,Futebol Da Hora :)

24 de jan de 2011

FLUMINENSE GOLEIA O OLARIA APÓS PASSAR SUFOCO


Fred: o nome do jogo.
Foto: Bruno de Lima
Fonte: Lancenet

Por Carlos Pinho . . .

Em ótima exibição de Fred, o Fluminense goleou o Olaria por 6 a 2. Na ausência de Conca, o artilheiro tricolor chamou a responsabilidade pra si, buscando a bola por várias vezes no meio de campo e marcando dois gols.

O Campeão Brasileiro de 2010 iniciou a partida jogando em velocidade, aproveitando dos passes rápidos trocados pelos seus jogadores ofensivos. Aos 11 da primeira etapa, numa dessas jogadas– e que jogada – Mariano tocou para Fred que, de calcanhar, colocou Marquinho magistralmente cara a cara com o goleiro Renan, do Olaria, para abrir o placar.

Mas alegria durou pouco. Aos 12 minutos, o veloz Renan Silva carregou a bola até colocar Felipe Silva em condição de marcar o gol de empate do Azulão da Bariri, num chute cruzado que Ricardo Berna não conseguiu alcançar.  

Aos 18, é a vez do canhoto Renan Silva balançar a rede tricolor, em cobrança de penalidade assinalada pelo árbitro Carlos Eduardo Nunes do volante Valência em Ivan. É a virada do Olaria.

Só que o Flu não desistiu e aos 26 empatou com o inspirado Fred, após um belo passe do luso-brasileiro Deco. No entanto, o meia voltou a sentir dores na coxa esquerda e deu lugar a Rodriguinho. Pressionando bastante, a equipe comandada por Muricy Ramalho voltou a estar na frente do placar novamente com Fred, de cabeça, aproveitando-se do cruzamento preciso de Mariano. Assim, fechou com chave de ouro o primeiro tempo.

Como diz o ditado: “Quem vira com três, termina com seis”. Não deu outra. A partir daí, o Olaria não mais conseguiu surpreender o Fluminense que, com paciência e inteligência, pôde ampliar o marcador por mais três vezes na segunda etapa. Com 2 minutos da etapa final, Rodriguinho marca de cabeça, após escanteio cobrado por Marquinho. Aos 20, repetiu a dose, depois de receber um passe açucarado do camisa dez Tartá, chutando de trivela, sem chance para o goleiro Renan Moura. Aos 37, para selar a noite de gala tricolor, Marquinho cobrou uma falta da entrada da meia-lua com extrema categoria. A bola entrou no canto esquerdo do arqueiro Olariense.

E assim o Fluminense alcançou o seu segundo triunfo na Taça Guanabara, garantindo, dessa forma, o mesmo número de pontos do líder do grupo B, o Botafogo, com 6 pontos – perdendo apenas pelo critério de saldo de gols.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário